Crítica de Orphan Black: Muito mais do que clones

Orphan-Black-
Da esquerda para a direita: Beth, Helena, Sarah, Alison e Cosima

A série estreou em março de 2013 e teve sua quinta e última temporada finalizada em agosto de 2017, mas foi apenas em outubro de 2018 que eu conheci essa obra prima da televisão.

Orphan Black é uma série de ficção científica que conta a história de um instituto (DYAD) que cria ilegalmente um programa de clonagem humana, chamado LEDA. Desse programa surgem centenas de seres humanos absolutamente idênticos, que foram espalhados ao redor do mundo.

A vida da protagonista, Sarah Manning, muda completamente quando ela desce de um trem e encontra com uma mulher idêntica a si mesma, Beth Childs, pouco antes da mesma se jogar nos trilhos de trem e morrer. Em um ato de desespero, Sarah rouba os documentos da até então desconhecida e assume sua vida (BIG MISTAKE!). E é aqui que ela nos introduz ao mundo dos clones, a Alison e a Cosima.

E o que falar sobre Tatiana Maslany? Magnificamente a atriz da vida a no mínimo 11 clones diferentes, cada um completamente diferente do outro e único do seu jeito. O núcleo principal é formado pelas “sestras”: Sarah, Helena, Alison e Cosima, além da Rachel, que é a antagonista por ter sido criada pelo laboratório e se achar superior a todos os outros clones, e outras personagens que conhecemos ao longo da história, como a alemã Katja, a manicure Krystal, o transexual Tony e a maga da internet MiKa, todos são interpretados por Tatiana.

Orphan-Black-Sarah-e-Helea
Sarah e Helena descobrem que são irmãs biológicas. As gêmeas são as únicas LEDAS férteis e que se mantiveram fora do sistema e sem monitores durante toda sua vida.

Saindo do clube dos clones, encontramos outros personagens tão importantes quanto as meninas, e que também roubaram nosso coração durante essas cinco temporadas. Entre eles estão Felix, o maravilhoso irmão adotivo da Sarah, com seu sotaque britânico, suas obras de arte e sua fidelidade a causa a qualquer custo; Arthur, ex parceiro da Beth na polícia, um dos personagens que mais ajudou desde a primeira temporada, se não fosse por ele nada teria acontecido; Siobhan, o hino de mãe adotiva da Sarah, que após algumas temporadas se revela uma guerreira feroz, uma mulher imbatível e determinada, uma das melhores personagens da trama; Donnie Hendrix, o marido da Alison, que no começo era só um idiota do subúrbio, mas depois se tornou o suporte e a ancora que manteve Helena e Alison com a cabeça no lugar e vivas; Delphine Cormier, a francesa que chegou para roubar o coração da nossa Cosima, e também para salvar a pátria, tipo, centenas de vezes, entre muitos outros.

orphan-black-season-2-delphine-art-mrs-s-paul-donnie
Da esquerda para a direita: Delphine Cormier, Arthur, Siobhan, Paul (outro personagem marcante) e Donnie Hendrix

Orphan Black é mais do que uma série sobre clonagem humana, é uma série sobre amor, sobre família, sobre mulheres idênticas fisicamente, mas completamente diferentes por dentro, que se encontram, e fazem umas das outras suas irmãs, e lutam umas pelas outras como se fossem uma só. Isso é o que torna essa série tão linda, as conexões, os elos entre os personagens e como eles nos levam para dentro da história e nos fazem sentir parte daquela família, daquele clube.

A última temporada nos deu exatamente o tipo de final que eu AMO, sabe aqueles finais bem estilo novela da Globo? Todas as respostas foram respondidas, tivemos um pequeno pulo no tempo e pudemos acompanhar como a vida de cada uma das “sestras” finalmente entrou nos eixos. Helena com seus gêmeos, os quais foram nomeados após os homens da sua vida, Arthur e Donnie, Alison retomando sua vida e vivendo o relacionamento lindo que ela tem com o Donnie, Cosima finalmente em paz com a mulher da sua vida, viajando mundo a fora curando as outras LEDAS e Sarah, oh Sarah, ainda tentando descobrir seu propósito no mundo e aprendendo a ser feliz.

ob-four-clone-1600x720
As “sestras” na última cena, onde Helena lê o livro das suas memórias, que ela nomeou de Orphan Black

Meu coração já esta partido de saudades de uma das melhores séries que eu já tive o prazer de assistir, mas agora tudo que eu posso fazer é recomenda-la para vocês! Espero que gostem, me agradeçam depois haha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s