Eu assisti | Insurgente

10500583_10152511925115745_2688972328312068227_nOlaaa! Siiim, hoje eu vim aqui pra falar com vocês sobre o segundo filme da saga Divergente: Insurgente. Eu assisti o filme já faz algumas semanas, mas com tanta coisa acontecendo acabei esquecendo de vir aqui falar sobre ele.

Primeiramente os esclarecimentos. A saga Divergente conta a historia de um mundo pós-apocalíptico que foi divido em ‘facções’, ou seja, populações distintas dentro de uma mesma cidade. Cada facção era responsável por uma coisa, e todas deveriam supostamente viver em harmonia, sem contato entre si. As facções eram: Franqueza, audácia, amizade, erudição e abnegação, e cada pessoa nascida nas facções, deveria permanecer na sua facção de origem ate os (16 anos?), quando finalmente poderiam escolher se transferir para uma nova facção.

Mas esse mundo possui uma “falha”, os Divergentes, que são nada mais nada menos do que pessoas normais, que tem em si características de todas as facções. São gentis, sinceros, corajosos, caridosos e inteligentes. E essas pessoas sao consideradas uma ameaça ao sistema.

Critica:

Sim, eu gostei mais de Insurgente do que de Divergente, o que sim, é um milagre, visto que eu sempre tenho como preferido o primeiro filme de qualquer sequencia.

Basicamente fiel ao livro em todas as partes,o filme realmente me surpreendeu muito. O cabelo novo da Tris obviamente me fez chorar as pitangas, mas a nova personalidade da personagem perfeitamente interpretada pela atriz, quase me fez chorar também.

Do que eu mais senti falta? Acho que da ‘traição’ da Tris. Quando ela arma todo um plano de conspiração com Marcus, o pai do Quatro, para conseguir roubar o disco rígido onde esta mantida a mensagem dos fundadores e mostra-la para o povo. Essa foi uma das partes que eu mais senti falta, porque no filme a Tris nem tem um contato de verdade com o Marcus, sendo que o envolvimento deles no livro, fez a Tris se sentir culpada durante muitoooo tempo.

E das invenções, o que eu gostei? Eu gostei da caixa das facções que guardava a mensagem dos fundadores, na verdade amei, porque a historia do disco rígido era, não sei, simples demais? O fato de eles terem que caçar todos os divergentes e testa-los pra conseguir abrir a caixa e descobrir a mensagem foi bem interessante e deu um toque a mais no filme.

E os personagens? Não me sinto livre pra julgar a interpretação de Shailene Woodley e Theo James, porque né, venhamos e convenhamos. Mas, como sempre, não posso deixar de comentar o quão maravilhosos eles estavam. é claro, tivemos as falhas técnicas como o cabelo bem mais ou menos da Tris (me expliquem aquele cabelo gente, por favor, eu juro que li no livro algo do gênero “Seus cabelos roçavam seu queixo” ou qualquer outra coisa que deixou bem claro na minha mente que ela cortou algo da altura chanel). E o fato dela ter luzes, em que momento a Tris passou no salão de beleza? Enfim, fora tudo isso acho que a unica coisa que me chateou muito foi o fato dela ter praticamente dito “Eu te amo” pra uma ilusão, sendo que ela custou a dizer pro Quatro de carne e osso e o fato deles terem transado tao facilmente, livremente, levemente, rapidamente… tipo, gente? Eles sabem que eles só transam em Convergente. Right?

Enfim galere, super recomendo o filme pra quem ainda não viu, sorry pelos spoilers e… sei la, todo mundo que e fã de uma fantasia/ação/romance deveria dar uma conferida nessa saga. E vão assistir no Cinépolis porque eles estão vendendo um combo maneirasso com uma lanterna do filme + um balde de 2 litros de pipoca com srta. Tris e sr. Four pulando la nos vidrinhos hahah ♥

Beijos de luz!  4

Instagram Facebook Twitter Flickr Tumblr

Anúncios

2 comentários sobre “Eu assisti | Insurgente

  1. Eu senti muita falta dos amigos dela, da dificuldade que ela tinha por ter tomado um tiro no ombro, do trauma por ter matado o Will não deixar ela atirar, de um maior envolvimento do Marcus. Achei estranho o cabelo… Sei lá. Acho que quem é fã da série tem que ver o filme, mas achei que deixou a desejar… Preferi o primeiro. Adorei o post! Abs. Pamella / @exlibris42

    • O primeiro foi bem mais fiel, sem duvida. E isso do trauma foi um furo muito grande também, já que da primeira vez que ela tem a chance de pegar em uma arma ela pega sem pensar duas vezes. Tudo que falta pros diretores é ler os livros hahah ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s